Obama usa o personagem Luther de Key & Peele para traduzir sua raiva

O presidente Obama usou o jantar da Associação de Correspondentes da Casa Branca de 2015 como um exercício catártico. Ou, pelo menos, ele tinha seus melhores funcionários no trabalho.

Obama trouxe Luther, o tradutor de raiva de Key & Peele (interpretado pelo ex-aluno do Second City Keegan-Michael Key), no palco para ajudá-lo a divulgar sua mensagem para as massas reunidas no caso polêmico .

E as coisas ficaram reais:



John McCain diz que está pronto para proteger o gramado da Casa Branca Aqui está uma transcrição da esquete Obama-Key:

Lynn Sweet tem uma transcrição completa das observações do presidente Obama aqui .

De qualquer forma, como sempre, quero encerrar com uma nota mais séria. Sabe, costumo brincar sobre as tensões entre mim e a imprensa, mas, honestamente, o que eles dizem não me incomoda. Eu entendo que temos um sistema adversário. Eu sou um tipo de cara doce. E é por isso que convidei Luther, meu tradutor da raiva, para se juntar a mim aqui esta noite.

[Aplausos: Keegan-Michael Key entra no palco.]

LUTHER: Segure suas bundas brancas como lírio!

OBAMA: Em nosso mundo em rápida mudança, tradições como o jantar dos correspondentes da Casa Branca são importantes.

LUTHER: Quer dizer, sério! O que é esse jantar? E por que sou obrigado a fazer isso? Jeb Bush, você realmente quer fazer isso!

OBAMA: Porque apesar das nossas diferenças, contamos com a imprensa para lançar luz sobre os assuntos mais importantes da atualidade.

LUTHER: E podemos contar com a Fox News para aterrorizar os velhos brancos com algumas bobagens! (inaudível) Isso foi ridículo.

OBAMA: Nem sempre estaremos de acordo.

LUTHER: E, CNN, muito obrigado pela cobertura total do Ebola. Por duas semanas inteiras, estivemos a um passo de The Walking Dead. Então todos se levantaram e seguiram para o dia seguinte. Isso foi incrível. Ah, e por falar nisso, se você não percebeu, você não tem Ebola!

OBAMA: Mas ainda aprecio profundamente o trabalho que você faz.

LUTHER: Vocês todos se lembram quando eu tive aquele grande e velho buraco no fundo do Golfo do México, e então o fechei? Lembre-se disso? Qual foi o Katrina de Obama? Foram 19 ou 20, porque não me lembro.

OBAMA: Proteger nossa democracia é mais importante do que nunca. Por exemplo, o Supremo Tribunal decidiu que o doador que deu a Ted Cruz $ 6 milhões estava apenas exercendo a liberdade de expressão.

LUTHER: Sim, é o tipo de discurso como este, acabei de perder $ 6 milhões.

OBAMA: E não são apenas os republicanos. Hillary também terá de arrecadar grandes somas de dinheiro.

LUTHER: Ah, sim, ela vai receber esse dinheiro! Ela vai receber todo o dinheiro! Khaleesi está vindo para Westeros! Atenção! Woo!

OBAMA: O foco contínuo em doadores bilionários cria problemas reais para nossa democracia.

LUTHER: E é por isso que estamos concorrendo ao nosso terceiro mandato!

OBAMA: Não, não somos.

LUTHER: Não somos?

OBAMA: Não.

LUTHER: Quem diabos disse isso!

OBAMA: Mas precisamos nos concentrar em grandes desafios, como as mudanças climáticas.

LUTHER: Ei, pessoal, se vocês não notaram, a Califórnia está completamente seca. Parece um trailer do novo filme do Mad Max lá. Vocês acham que Bradley Cooper veio aqui porque quer falar com Chuck Todd? Ele precisava de um copo d'água! Vamos.

OBAMA: A ciência é clara, a ciência é clara. Nove dos dez anos mais quentes ocorreram na última década.

LUTHER: Bem, não sou um cientista, mas sei como contar até dez.

OBAMA: Mares subindo, mais tempestades violentas ...

LUTHER: Você tem mosquitos, pessoas suadas nos trens fedendo. É simplesmente desagradável!

OBAMA: Quer dizer, olhe o que está acontecendo agora. Todo cientista sério diz que precisamos agir. O Pentágono diz que é um risco para a segurança nacional. Miami fica inundada em um dia ensolarado e, em vez de fazer qualquer coisa a respeito, temos funcionários eleitos jogando bolas de neve no Senado.

LUTHER: Ok, acho que eles entenderam, mano.

OBAMA: É uma loucura! E quanto aos nossos filhos? Que tipo de touro estúpido e irresponsável -

LUTHER: Ei, ei, eou!

OBAMA: O quê?

LUTHER: Ei!

OBAMA: O quê!

LUTHER: Com todo o respeito, senhor, você não precisa de tradutor de raiva. Você precisa de aconselhamento.

LUTHER: E eu estou fora daqui, cara. Não estou tentando entrar em tudo isso.

OBAMA: Vá.

LUTHER: [para Michelle Obama] Ele está louco.

OBAMA: Luther, meu tradutor da raiva, senhoras e senhores.